sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pequeno diário da Morte(New)

Introdução:

No dia em que eu faleci pela primeira vez, nada parecia fazer sentido; amor, felicidade, satisfação e orgulho..." Que significado poderiam fazer essas palavras?"
Por esse motivo percebi que não havia sentido em viver, ao menos que este fosse um morto viver. A morte dentro da vida, ou, a vida mergulhada na morte .
 
Daí em diante inventei diversas maneiras de morrer ainda vivo.
Forcas, afogamentos, cortes superficiais nos pulsos, acidentes minunciosasmente planejados...Entre outras peripécias...
Tudo isso com o único objetivo de chamar a atenção das pessoas para a vivência medíocre que nos permeava. Nessa época eu não tinha uma verdadeira intenção de morrer. Mas algo aconteceu...

2 comentários:

  1. Tô te seguindo, me segue também....
    amontoadojm.blogspot.com

    ResponderExcluir